Indústrias poderão testar novos produtos sem custos nos laboratórios avançados da Faculdade de Tecnologia Termomecanica

Indústrias poderão testar novos produtos sem custos nos laboratórios avançados da Faculdade de Tecnologia Termomecanica

26.10.2015

A Termomecanica acaba de firmar uma parceria com a Faculdade de Tecnologia Termomecanica (FTT) que irá beneficiar seus clientes no processo de pesquisa e desenvolvimento de produtos. Com isso, os laboratórios avançados dos cursos de graduação da instituição de ensino, que integram grupo de excelência do INEP-MEC, poderão ser utilizados gratuitamente para testes e atividades de pesquisas. O objetivo é ajudar as empresas a acelerar novos projetos que empregam cobre e suas ligas, auxiliando-as a identificar eventuais problemas no produto final, antes da fase de fabricação da peça.

Ficará disponível a infraestrutura de laboratórios da FTT, composta por equipamentos e programas, utilizados atualmente por um grupo restrito de empresas e instituições de ensino no Brasil. Estes recursos permitem simular, por exemplo, a estampagem, antes de ser definitiva, antecipando problemas.  Além disso, os clientes poderão realizar testes como: ensaio de tração a frio e a quente; de curva limite de conformação; anisotropia; micro dureza; e micrografia com aumento de até 50 mil vezes.  Os clientes poderão contar ainda com o suporte de professores e alunos, com a supervisão de Silvio Celso Peixoto Gomes, coordenador do curso de Engenharia de Controle e Automação da FTT. 

“Poucas empresas dispõem de laboratórios de patamar tão elevado, capazes de oferecer suporte prévio na solução de problemas, com tecnologias avançadas e equipes de alto nível acadêmico e técnico”, enfatiza Paulo Cézar Martins Pereira, Gerente de Vendas e Marketing da Termomecanica.

Para a FTT, trata-se de uma oportunidade de troca de experiências entre alunos da instituição e a indústria. "De um lado, temos a chance de compartilhar tecnologia de ponta com a indústria brasileira, que por sua vez, se aproxima de profissionais com formação integrada à contemporaneidade. Além disso, conseguimos estimular o aprendizado dos nossos universitários por meio de atividades extracurriculares e colocá-los, desde o início da graduação, em contato direto com o mercado de trabalho. Precisamos, sempre, levar as novidades e as necessidades do mercado para a sala de aula e vice-versa", ressalta Wilson Carlos Júnior, diretor acadêmico da FTT.